A questão que permeia a cabeça daqueles que se interessam em aprender um novo idioma é, sem dúvidas, quanto tempo leva esse processo. A ânsia por se fazer entender e compreender tudo e todos é grande!

Com uma breve pesquisa pelo Google, é possível encontrar muitos textos que trazem um comparativo entre os níveis e o respectivo tempo para tão a sonhada aquisição. No entanto, não se trata de uma questão tão simples de ser respondida com uma tabela.

É preciso ter em mente que cada um tem um ritmo, uma motivação e um tempo X para despender com os estudos. Alguns alunos, por exemplo, dependendo da necessidade, podem concluir os três níveis básicos  (A1, A2 e B1) em 6 meses, já outros precisam de 2 anos. Então, o que define o tempo para cada nível é o empenho e a dedicação de cada um. 

Vale lembrar que o conhecimento adquirido só pode ser comprovado mediante teste internacional, como por exemplo o teste do Goethe-institut ou do TestDaf-lnstitut. 

Para entender um pouco mais sobre o universo dos testes de proficiência, clique aqui.

Fluência a jato

Diante do BUM de cursos on-line, o que mais se vê são promessas de fluência em um idioma x em tantos meses, pacotes de intercâmbios de imersão, dentre outros produtos mágicos que prometem te transformar em uma/um alemão em algumas dezenas de parcelas no seu cartão de crédito.  

Nada disso será efetivo se não for acompanhado de dedicação e esforço. A fluência é uma combinação dos fatores citados + tempo. Tenha cautela nas suas escolhas!

Afinal, como aprender alemão?

Motive-se! Tenha em mente que a trajetória de um estudante de línguas é permeado de altos e baixos. É completamente normal se sentir desmotivado em alguns momentos. Quando esta hora bater à sua porta, respire fundo, relembre-se do motivo que levou você a  assumir tal compromisso e pense que um dia a mais de aula é um dia a menos de distância até você atingir seu objetivo final!

Dedique-se! A língua de Goethe não é complexa por acaso. Com o idioma alemão é possível ter uma certa precisão ao se expressar… Faz sentido quando pensamos no número imenso de musicistas clássicos e filósofos que saíram de lá. E lembre-se: não se aprende sem esforço.

Divirta-se! Essa caminhada não precisa ser necessariamente (só) dolorosa! É comprovado cientificamente que, quando nos entretemos durante os estudos, aprendemos a matéria de maneira muito mais rápida e eficaz. É preciso, para tanto, encontrar aquilo que te traz satisfação no momento do aprendizado. Aqui você encontra algumas dicas para quebrar a rotina na hora de estudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s